PROGRAMAÇÃO

2 e 9 ABRIL (Domingos), pelas 16h, no Cinema São Vicente (Paio Pires)

“BRANCA de NEVE” por PAULO LAGE (Lisboa)
M3 | 45 min

brancadeneve

Sobre
Branca de Neve, partindo do conto dos irmãos Grimm, uma adaptação teatral que ganha uma dimensão contemporânea e musical, juntando música popular portuguesa e alguns alguns pensamentos de Robert Walser.
Três atores vestem a pele de várias personagens de forma lúdica, musicada, sem eliminar a mensagem subjacente ao conto e à tradição oral. Pretendemos que as crianças viajem nesta estória cheia de emoção e verdade, através da palavra, da música, do gesto.

Sinopse
Uma rainha má e bela resolve, por inveja e vaidade, mandar matar, Branca a mais linda de todo o reino. Mas o Caçador que deveria assassiná-la deixa-a partir… durante a sua fuga pela floresta, encontra a casa dos sete anões, que trabalham numa mina. Tempo depois, descobrindo que Branca continua viva, a Rainha disfarça-se de capuchinho Vermelho e segue-lhe o encalço levando consigo a maçã envenenada, Branca caiará num sono profundo até o dia em que……

“Há muito muito tempo, num reino distante e em pleno Inverno, quando os flocos de neve caiam do céu, nasceu a princesa Branca.”

“Todas as estórias começam por “Era uma vez”
Também esta estória começa assim…
“Era uma vez” uma princesa
“Era uma vez” um caçador
“Era uma vez” uma rainha …má
“Era uma vez” sete anões
“Era uma vez” um palácio
“Era uma vez” maçãs
“Era uma vez” música popular
“Era uma vez” os irmãos Grim
“Era uma vez” robert walser
“Era uma vez”, “era uma vez”, “era uma vez”….

Ficha Técnica e Artística
Criação Coletiva/Elenco: Cheila Lima, Daniela Onis e Paulo Lage | Produção: Paulo Lage

ESTREIA
8, 22 e 29 ABRIL (Sábados), pelas 21h30, no Espaço ANIMATEATRO (Amora)

botavelha

“A BOTA VELHA”
52ª criação ANIMATEATRO
M6 | 50min

Sobre
Parti desafiando um amigo, um ilustrador que à revelia deixava escorrer lúcidos, absurdos e estimulantes escritos. Encantou-me a forma como desencadeava humor nas anormalidades do dia-a-dia, ora envergando nós, estrutura Animateatro, uma especial estimação pelo tratar a seriedade de forma estranha, instiguei-o, acedeu gentilmente e de tecla em punho presenteou-nos com uma viagem que tanto veste absurdo, melancolia como comicidade.
No processo dramatúrgico, o que mais se demarcou foi a intenção em explanarmos a disparidade entre o ficcional e o real, entre gerações, entre o brincar e o estagnar. Saberá quem nos lê que, muitas vezes, por nos considerarmos vetustos, não nos permitimos à ação de foliar, não deixamos fruir a diferença que nos circunda, fechamos janelas, inibimos experiências de entrar.  Na solitude da maturidade, frequentemente resgatamos imagens a uma memória imberbe, vestida de uma beleza inócua que se dilui lentamente, mas à qual inconscientemente persistimos em ancorar. Lá, questionamos de forma labiríntica os momentos, existe a dificuldade em discernir o real ou fabricado, entre a ilustração ou fotografia, mas é crucial registar o pormenor, pois sem ele o que seria do beco, da bicicleta ou até da vizinha.
Tratamos uma viagem recheada de passados possíveis. (Lina Ramos)

Sinopse
Quantos queres? Sim é aquele jogo em que podemos escolher, onde pequenas pintas com cores nos instigam, revelando estreitas janelas, potenciando vastas possibilidades. Quantos pormenores queres? Há Vermelho que traz uma vizinha com sete chapéus, o verde que carrega a bicicleta velha do carteiro novo, o amarelo que imponentemente revela o par de pombas nas suas assembleias gerais.
Se abrirmos um buraco, se puxarmos um fio, o que acontecerá? Uma memória fabricada, um futuro aberto, um presente intemporal, uma bota que é velha? Pode até não acontecer nada, pode até ser tudo uma brincadeira.

Ficha Técnica e Artística
TEXTO: Rodolfo Bispo | CO CRIAÇÃO: Cláudio Pereira e Lina Ramos | INTERPRETAÇÃO: Cláudio Pereira e Lina Ramos | SONOPLASTIA: Cláudio Pereira | DESENHO DE LUZ, FIGURINOS E CENÁRIO: Cláudio Pereira e Lina Ramos I EXECUÇÃO DE FIGURINOS: Maria Teresa Beirão e Lina Ramos | SERRALHEIRO: José Galego | ILUSTRAÇÃO; GRAFISMO: Rodolfo Bispo | FOTOGRAFIA: Patrícia Ricardo | PRODUÇÃO: Animateatro

23 e 30 ABRIL (Domingos), pelas 16h, no Cinema São Vicente (Paio Pires)

“ABELHA MAIA”
por PROTAGONIZAMAGIA (Lisboa)
M2 | 50min

Sobre
ABELHA MAIA é uma das personagens mais conhecidas de todos os tempos, transversal a tantas gerações, conquistou a infância de todos nós.
Chega agora aos palcos numa versão original, didática, dinâmica e interativa. Com muita cor, humor, alegria, música, dança e magia, a proposta é a de fazer sonhar pequenos e graúdos, relembrando o que de bom podemos viver na vida, algumas das pequenas grandes coisas que nos fazem sorrir e lutar!

Sinopse
A Amizade, a Coragem, a Persistência são valores que servem de mote a esta história! Maia não vem sozinha! A pequena e curiosa abelha conta com a amizade do zangão Willy, grande estudioso que relembra todas as regras e do Gafanhoto mais hilariante da floresta, Gafa Rotti, que leva a vida cheio de humor, magia e claro, música!
A verdade é que, no meio de tantas peripécias, algo terrível acontece na colmeia! Roubaram a receita da geleia real! Conseguirá MAIA descobrir quem fez esta maldade e trazer de novo a tranquilidade à colmeia?
Ora cá está a oportunidade de sair da colmeia e explorar o campo! A verdade guiará a persistência de Maia que com a amizade de Willy e Gafa vencerá os seus medos e conquistará os seus sonhos!

Ficha Técnica e Artística
Produção: ProtagonizaMagia Associação Cultural | Autoria: Bruno Pópulo e João Pedro Santos | Elenco: Ana Balbi , Bruno Pópulo e Chris Santos

ANIMATEATRO FORA DE CASA

“JOÃO e o PÉ de FEIJÃO”, 26ª Criação ANIMATEATRO
M3 | 50min

> 2 ABRIL (Domingo), pelas 11h30, no CASA do CORETO em CARNIDE
> Itinerância pelo distrito de CASTELO BRANCO na semana de 24 a 28 de ABRIL

joaopefeijao

Sinopse
João passa os dias deitado no prado a olhar o céu, sonha acordado…pensando como seria bom viajar com as nuvens, ver o mundo lá de cima… Mas as tarefas diárias esperam por ele! A sua mãe, uma pobre viúva, passa a vida preocupada com a inércia do rapaz, já sem dinheiro são obrigados a vender a sua única fonte de rendimento, Branca, a velha vaca leiteira. João põe-se a caminho da Aldeia com Branca, encontra um Viajante que lhe propõe um negócio: trocar a vaca por um punhado de feijões mágicos, garantindo que se os plantar nessa mesma noite, no dia seguinte terá um pé de feijão tão alto que chegará ao céu. João aceita sem pensar duas vezes, não sabendo que a sua vida irá mudar para sempre.

Ficha Artística
Texto: Original de João Ascenso (inspirado na obra de Benjamim Tabart) | Conceção, Encenação e Direção: Lina Ramos | Elenco: Liliana Costa, Sérgio Prieto, Nuno Moniz, Sérgio Marcelino (Stand in) | Cenografia: Lina Ramos, Cláudia Palma e José Galego | Mascaras e Adereços: João Graça | Figurinos: Lina Ramos | Costureira: Ana Maria Sousa | Composição Musical: Paulo Mendes | Imagem: César Duarte | Fotografia: Patrícia Ricardo | Produção: Animateatro

ESPAÇO ANIMATEATRO
Travessa José Maria Vieira, nº4, CV Dta, 2845-478 AMORA

CINEMA SÃO VICENTE
Av. General Humberto Delgado, 23
2840-607 Paio Pires (estrada para a siderurgia nacional)

RESERVAS: 212254184 | 214099896 | comunicacaoanimateatro@gmail.com (dias úteis)
BILHETEIRAS: (Espaço Animateatro | Cinema São Vicente): abertura 1h antes do espectáculo