Animateatro | “Enquanto canto e conto: Ombela e a origem das chuvas”
10704
post-template-default,single,single-post,postid-10704,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-3.4,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

ANIMATEATRO

“Enquanto canto e conto: Ombela e a origem das chuvas”

  |   agenda cinema s. vicente
  • 5 Dezembro (Domingo)
    Cinema S. Vicente
    11H

 

 

“Enquanto canto e conto: Ombela e a origem das chuvas”
por Tânia Cardoso e Rodrigo Crespo

A MONDA teatro-música (Lisboa)
2 – 5 anos | 50min aprox.

 

 

Lotação máxima: 50 pessoas

 

 

Não te esqueças de chorar — lembrou-lhe o pai.
Assim como a lua tem muitas faces e no mundo faz inverno e verão,
Também nós, os deuses, não podemos sempre estar felizes.

 

 

Sobre
Um momento de conto encenado e musicado, a partir do livro “Ombela, A origem das chuvas”, de Ondjaki (texto) e Rachel Caiano (ilustrações), da editora Caminho. No final da estória é desenvolvida uma breve canção-dança, a partir do universo do mito da origem das chuvas e de movimentos de danças africanas.

 

 

Sinopse
Ombela é uma rapariga que chora, por vezes de tristeza, por vezes de felicidade. Este fenómeno deixa-a sempre atrapalhada, até que o pai, um Deus que com o passar do tempo vai ficando mais pequenino, lhe explica a função das lágrimas… a de formar os rios e mares desse mundo fora! Uma história que apresenta o livro homónimo do escritor angolano Ondjaki, Ombela, num trabalho repleto de música e objetos, que nos transporta até África onde aslendas relacionam intimamente a natureza do mundo com a natureza dos homens.

 

 

Ficha Técnica e Artística
Criação e Interpretação: Tânia Cardoso | Música: Rodrigo Crespo | Produção: A Monda Teatro-Música